O sonho maluco do Alexandre Frota

Gugu e os bonecos. O "Viva a Noite" pode voltar em 2014.

Gugu em 1987. O “Viva a Noite” pode voltar em 2014.

A rescisão do contrato milionário firmado entre Gugu e Record desencadeou uma série de palpites sobre o futuro do apresentador.

Contrato com a Band, aquisição da RedeTV! e retorno ao SBT são algumas das possibilidades aventadas pela mídia e pelos fãs.

De todas as teorias, a mais repetida diz respeito ao relançamento do “Viva A Noite”.

Exibido aos sábados, o programa foi o protótipo da versão “fun” do Gugu, faceta diretamente responsável pelo auge de carreira.

O vídeo abaixo relembra a atração que garantia picos de até 30 pontos ao SBT: o “Sonho Maluco”.

A mecânica era bastante simples.

As pessoas enviavam cartas ao Gugu relatando experiências inusitadas que adorariam vivenciar.

A produção do programa avaliava a viabilidade, preparava tudo e convidava a espectadora (raramente os homens participavam) para o palco.

Versátil (desesperado) desde o começo de sua carreira, Alexandre Frota topou tornar realidade o desejo de uma garota que ansiava… dar banho nele.

O modelo, ator, apresentador, empresário,  jogador de futebol americano, funkeiro, DJ e futuro prefeito de Diadema cantou “Splish, Splash”, tirou a roupa, foi para o chuveiro do SBT e protagonizou com enorme sorriso no rosto um dos momentos memoráveis da TV brasileira, registrado enquanto Gugu comandava o ‘Baile dos Passarinhos’ no palco.

O que você não deve assistir no fim de semana #18

Equipe de "Famoso Quem".

Equipe de “Famoso Quem”.

Pense bem em recorrer ao controle remoto neste fim de semana de casa cheia e crianças choramingando.

Sempre há um programa mais aborrecido que feriado em sábado.

Abaixo, nosso top 5 de bombas.

O Retorno de Johnny English
Sexta, 22h00, Telecine Fun

Por que não assistir? Temos uma série de confusões sintáticas e morfológicas nesta peça. Primeira: um canal chamado “fun” não poderia exibir um filme com Rowan Atkinson. Segunda: Não sei onde Johnny English estava, mas ele não deveria retornar. Terceira: o sujeito disposto a ver este filme não é o simples, nem o composto. É o desmiolado.

Vai pra onde?
Sábado, 6h30, Multishow

Por que não assistir? Neste episódio, Bruno de Luca viaja para Hong Kong e Tailândia, mas, infelizmente, acha o caminho de volta para o Brasil. Azar o nosso.

Katy Perry: Part Of Me
Sábado, 8h40, Telecine Premium

Por que não assistir? Gravado, segundo o release, “sem que Katy Perry soubesse”, uma dessas bobagens para enganar adolescente, o documentário dilui as performances ao vivo entre imagens de bastidores e frases inspiradoras mal ensaiadas. Programa perfeito para quem criava fã clube da Simony e colecionava pôster da revista do João Bidu.

Brasil no Prato
Sábado, 18h25, Fox Life

Por que não assistir? Carla Pernambuco é excelente chef. Este é um ponto. Lançar um programa de culinária para celebrar a variedade de cores e sabores do Brasil, não bastasse a obviedade, é péssima ideia. Este é outro ponto. Por acaso, o mais importante dentre os dois.

Famoso Quem?
Sábado, 22h30, SBT

Por que não assistir? Versão enlatada do “Show de Calouros”, dedicada a descobrir os melhores covers do Brasil. O SBT merece os parabéns por ter conseguido escolher jurados mais desconhecidos que os participantes do programa.

Sem Dilma Rousseff, “Ratinho” recupera 2º lugar

Roberto Stuckert Filho/Divulgação

Roberto Stuckert Filho/Divulgação

Estrela do “Programa do Ratinho” da última segunda-feira (7), Dilma Rousseff derrubou a audiência do SBT.

Exibido entre 22h e 23h15, sem a concorrência integral da novela “Amor À Vida”, o palanque de Carlos Massa alcançou 4,8% de média, atrás de Globo e Record – por pouco o “CQC” não empurrou a entrevista com a mandatária para o quarto lugar.

De todas as atrações exibidas pela emissora no horário nobre, apenas “Casos de Família” e “SBT Notícias” tiveram desempenho pior, com 3,9% e 3,8% aferidos. Considerando o resto da grade, Dilma foi superada por “Maria do Bairro”, “Cuidado com o Anjo”, “Rubi”, “O Privilégio de Amar”, “Três é Demais”, “As Visões de Raven”, “Rebelde” e “Chiquititas”, atrações veiculadas quando o total de televisores ligados é reduzido.

Esta não é a primeira vez do apresentador no meio político. Desde o retorno ao horário nobre, Ratinho tem investido maciçamente na presença de deputados, ministros, governadores e nomes fortes de São Paulo, principal praça do Ibope.

Em maio do ano passado, por exemplo, Lula fez uma visita surpresa ao Complexo da Anhanguera, com o propósito de apresentar Fernando Haddad aos paulistanos – ele atingiu 8%. das intenções de voto na primeira pesquisa divulgada após a aparição, em 31 de maio de 2012.

Ontem (8), sem políticos, “Ratinho” alcançou 6,4%, recuperando a vice-liderança.

Hoje contestado, Campeonato Paulista superava os 44 pontos de ibope em 1997

Corinthians: campeão paulista, campeão de audiência.

Corinthians: campeão paulista, campeão de audiência.

Muito criticado por cronistas e jogadores, insatisfeitos com o atual formato do campeonato, o Paulistão era o “artilheiro” do ibope televisivo em 1997.

A final daquela edição, disputada em uma noite de quinta-feira entre as equipes de São Paulo e Corinthians, garantiu 44 pontos de audiência à Globo. Exibida no mesmo horário (21h50 – 23h55), mas na quarta-feira, a eliminação corintiana na Libertadores 2013 alcançou média bastante inferior: 33 pontos.

A comparação fica mais surpreendente quando avaliamos o modelo das transmissões. Em 1997, não havia exclusividade dos direitos. A Band também televisionou o jogo, roubando quase 10 pontos da concorrente. O torneio continental, por sua vez, era 100% global – apenas a TV paga, de alcance reduzido, fazia frente.

Confira as maiores audiências da TV entre 2 e 8 de junho de 1997

GLOBO
A Indomada – 50
Paulistão – 44
Horário Político – 39
Jornal Nacional – 37
Zazá – 34
Curiosidade:
O interesse por “A Indomada” era tão grande que até o “Horário Político” se beneficiava.

SBT
A Praça é Nossa – 20
Silvio Santos – 19
Maria do Bairro – 18
Sabadão – 17
Domingo Legal – 16
Curiosidade:
O SBT ainda exibe “Maria do Bairro”.

MANCHETE
Xica da Silva – 10
Na Rota do Crime – 7
Câmera Manchete – 7
Uma História de Sucesso – 6
Márcia Peltier – 6
Curiosidade:
“Na Rota do Crime” era o “Polícia 24 Horas” dos anos 1990. 

BAND
Paulistão – 7
Cine Privé – 5
Torneio da França – 5
Band Esporte – 4
Cinema – 4
Curiosidade:
A média de 7 pontos apresentada aqui engloba a transmissão do pré-jogo.

RECORD
Cidade Alerta – 7
Ana Maria Braga – 6
Paulistão – 6
Especial Sertanejo – 5
Jornal da Record – 4
Curiosidade:
O “Cidade Alerta” é a segunda maior audiência da Record, atrás do “Domingo Espetacular”.