Hoje contestado, Campeonato Paulista superava os 44 pontos de ibope em 1997

Corinthians: campeão paulista, campeão de audiência.

Corinthians: campeão paulista, campeão de audiência.

Muito criticado por cronistas e jogadores, insatisfeitos com o atual formato do campeonato, o Paulistão era o “artilheiro” do ibope televisivo em 1997.

A final daquela edição, disputada em uma noite de quinta-feira entre as equipes de São Paulo e Corinthians, garantiu 44 pontos de audiência à Globo. Exibida no mesmo horário (21h50 – 23h55), mas na quarta-feira, a eliminação corintiana na Libertadores 2013 alcançou média bastante inferior: 33 pontos.

A comparação fica mais surpreendente quando avaliamos o modelo das transmissões. Em 1997, não havia exclusividade dos direitos. A Band também televisionou o jogo, roubando quase 10 pontos da concorrente. O torneio continental, por sua vez, era 100% global – apenas a TV paga, de alcance reduzido, fazia frente.

Confira as maiores audiências da TV entre 2 e 8 de junho de 1997

GLOBO
A Indomada – 50
Paulistão – 44
Horário Político – 39
Jornal Nacional – 37
Zazá – 34
Curiosidade:
O interesse por “A Indomada” era tão grande que até o “Horário Político” se beneficiava.

SBT
A Praça é Nossa – 20
Silvio Santos – 19
Maria do Bairro – 18
Sabadão – 17
Domingo Legal – 16
Curiosidade:
O SBT ainda exibe “Maria do Bairro”.

MANCHETE
Xica da Silva – 10
Na Rota do Crime – 7
Câmera Manchete – 7
Uma História de Sucesso – 6
Márcia Peltier – 6
Curiosidade:
“Na Rota do Crime” era o “Polícia 24 Horas” dos anos 1990. 

BAND
Paulistão – 7
Cine Privé – 5
Torneio da França – 5
Band Esporte – 4
Cinema – 4
Curiosidade:
A média de 7 pontos apresentada aqui engloba a transmissão do pré-jogo.

RECORD
Cidade Alerta – 7
Ana Maria Braga – 6
Paulistão – 6
Especial Sertanejo – 5
Jornal da Record – 4
Curiosidade:
O “Cidade Alerta” é a segunda maior audiência da Record, atrás do “Domingo Espetacular”.

 

 

 

Anúncios

MTV é a primeira emissora do Brasil a formatar despedida

Série de retrospectivas, reedições de programas, show ao vivo, chamada para o último clipe.

A MTV Brasil organizou uma série de eventos para seu adeus definitivo.

De todas as grandes emissoras extintas, ela é a primeira a conseguir planejar o próprio fim.

Afetada pela ditadura militar, a Excelsior saiu do ar em 1º de outubro de 1970 com um breve anúncio do apresentador Ferreira Neto, minutos antes da atuação dos profissionais do Departamento Nacional de Telecomunicações.

A TV Tupi teve seu fim oficial em 18 de julho de 1980, quando a sede, no Rio de Janeiro, foi lacrada – dois dias antes o Governo fechou as portas da sucursal paulista, instalada no mesmo prédio da MTV Brasil.

Apelidada “pioneira”, a rede exibiu uma última atração, mas sem o tom histórico empregado pela emissora musical 33 anos depois.

Jorge Perlingeiro, conhecido pelo “Samba de Primeira”, da CNT, realizou uma vigília pela emissora, com a participação de cantores e atores.

O vídeo abaixo mostra o momento em que os transmissores foram lacrados. O último VT da Tupi foi o de uma missa celebrada por João Paulo II, acompanhado pelo GC “Até Breve, Telespectadores Amigos” e pela leitura de uma carta ao então presidente João Figueiredo.

A Manchete teve o encerramento menos planejado de todas as emissoras.

Na madrugada de 10 de maio de 1999, após a exibição da vinheta de encerramento, surgiria, pela primeira vez, o logo da TV Ômega, que a partir de 15 de novembro operaria como  RedeTV!.

“Jaspion” e “Cavaleiros do Zodíaco” eram as maiores audiências da Manchete em 1995

Jaspion foi exibido também pela Record.

Jaspion foi exibido também pela Record.

A TV Manchete atravessou várias crises e negociações frustradas de arrendamento até a confirmação de sua falência.

Em 1995, os índices da emissora estavam em queda, as novelas fracassavam e o jornalismo vivia uma fase bem humilde de audiência e faturamento.

A solução encontrada pela família Bloch?

O Gigante Guerreiro Daileon.

“Jaspion”, “Maskman”, “Shurato” e “Os Cavaleiros do Zodíaco”, entre outros seriados e desenhos japoneses, seguravam as pontas da emissora enquanto as atrações originais patinavam, empurrando a média semanal de audiência para 1% no horário das 7h às 24h, justamente o avaliado pelo mercado publicitário.

Os números das principais emissoras entre os dias 9 e 15 de julho de daquele ano estão disponíveis abaixo

GLOBO
A Próxima Vítima  51
Jornal Nacional  47
Cara e Coroa  45
Globo Repórter  45
SP Já  40

Curiosidade: “A Próxima Vítima” será reprisada pelo Viva em setembro.

SBT
Tentação  29
Topa Tudo Por Dinheiro  28
Em Nome do Amor  27
Tele Sena  27
Domingo Legal  23

Curiosidade: A média semanal do SBT naquela época: 8%.

BAND
Supercopa  14
Força Total  10
Brasileirão  8
Faixa Nobre  7
Pré-Jogo Brasileirão  6

Curiosidade: A Band concentrava seu horário nobre em filmes e eventos esportivos.

CULTURA
Rita  11
Castelo Rá-Tim-Bum  10
Doug  9
Urbanóide  8
Castelo Rá-Tim-Bum  8

Curiosidade: Castelo Rá-Tim-Bum era vice-líder de audiência em suas duas exibições.

RECORD
Raul Gil  6
Especial Sertanejo  5
Raul Gil  4
Casal 20  4
Chicago Hope  4

Curiosidade: “Chicago Hope” era o “Plantão Médico” versão Osasco.

MANCHETE
Cavaleiros do Zodíaco  6
Filme  4
Cavaleiros do Zodíaco  4
24 Horas  3
Sessão Heróis  3

Curiosidade: A Manchete se despediu do público com um anime (Yu-Yu Hakushô) e um enlatado (Jiraiya) entre as maiores audiências.

O dia em que o Cinema em Casa deu 47 pontos de audiência

"Férias do Barulho": recorde absoluto

“Férias do Barulho”: recorde absoluto

Sinônimo de reprises infinitas, o “Cinema em Casa” já teve seu dia de “Tela de Sucessos”, atual faixa premium de filmes na grade do SBT.

A sessão obteve 47 pontos de audiência em 21 de outubro de 1988, quando exibiu “Férias do Barulho”, uma comédia estilo “Porky’s” protagonizada pelo Johnny Depp.

Na lista abaixo, você confere as maiores audiências das emissoras abertas entre os dias 17 e 23 de outubro daquele ano.


GLOBO

Vale Tudo – 60
Jornal Nacional – 53
Tela Quente – 52
SP TV – 51
Bebê a Bordo – 50

Curiosidade: “Vale Tudo” era exibida fora de seu horário normal (20h30) por conta do Horário Eleitoral.


SBT
Cinema em Casa (Férias do Barulho) – 47
A Praça É Nossa – 38
Show de Calouros – 29
Cidade contra Cidade – 28
Pião da Casa Própria – 26

Curiosidade: O Cinema em Casa era exibido uma vez por semana em 1988. Silvio Santos exibia filmes às sextas-feiras, na clássica estratégia “grudadinho com a novela da Globo”.


BAND

Futebol Italiano – 7
Bolinha – 6
Futebol Sênior – 5
Agildo no País das Maravilhas – 3
Quinta Espetacular – 3

Curiosidade: “Agildo no País das Maravilhas” é lembrado até hoje como um dos programas humorísticos mais experimentais da TV. Vários fragmentos dele estão disponíveis no You Tube. O “Bronco” também era exibido naquela época. Sua média era idêntica: 3 pontos.


RECORD

Especial Sertanejo – 6
Gigantes do Ringue – 6
Poltrona R – 6
Quarta em Ação – 4
Operação Resgate – 4

Curiosidade: O Jornal da Record atravessava uma de suas piores fases em 1988. Oscilava entre 1 e 2 pontos no ibope. 


MANCHETE

Clube da Criança – 6
Milk Shake – 6
Jaspion – 4
Automan – 4
Rural – 2

Curiosidade: A Manchete sempre teve o hábito de copiar a grade da Globo. “Manchete Rural” era exibida aos domingos, na faixa das 11 horas. Só não era derrotada pela MTV porque não existia MTV em 1988. Destaque para Jaspion, que era o Viagra da Manchete em 1988. Servia de alavanca pra toda a grade.