O que você não deve assistir no fim de semana #16

Olivier Anquier comanda "Cozinheiros em Ação".

Olivier Anquier comanda “Cozinheiros em Ação”.

A lista dos piores programas do fim de semana foi ao céu checar o estoque de pão.

O saldo está disponível abaixo.

Cozinheiros em Ação
GNT, sábado, 11h00

Por que não assistir? Olivier Anquier, o colecionador de fuscas, brincando de Gordon Ramsay. Uma tijolada na testa dói menos – e tem o plus de não oferecer um sotaque arrastado e feio.


Informerciais da Gazeta

Gazeta, sábado, 12h00

Por que não assistir? A Gazeta vende a programação de sábado quase inteira. Ninguém dá muita bola porque as pessoas só sintonizam ela quando são acometidas por espasmos. Em vez de exibir esses conteúdos independentes numa boa, aproveitando a própria irrelevância, algum espertalhão resolveu inserir umas matérias durante o varejão, para entreter o telespectador, aqui apelidado de sujeito oculto. A Gazeta não aprendeu nada com o 1406.


A Saga Molusco: Anoitecer 

Telecine Premium, sábado, 15h20

Por que não assistir? Crepúsculo é o fim da picada. Todos concordam com isso. Errar a mão na sátira de um filme ruim é o fim da picada vendido na loja dos exageros, em Itu. E, sim, todos concordam com isso. Ou deveriam concordar.


Bizarrices – Unhas humanas

Discovery, sábado, 14h10

Por que não assistir? Parece que o Discovery pegou a mesma gripe do National Geographic. Só exibe reality shows disfarçados de documentários. Este, por exemplo, faz cosplay do Zé do Caixão. Aquelas fitas de “Ushuaia” fazem falta.


Motoqueiro Fantasma 2
Telecine Pipoca, sábado, 22h00

Por que não assistir? Nicolas Cage.

Em 1997, Gazeta exibia sexo explícito para atingir a vice-liderança

As linhas "0900" eróticas bancavam as madrugadas da Gazeta.

As linhas “0900” eróticas bancavam as madrugadas da Gazeta.

Sempre entre o quinto e o sétimo lugar na preferência do público paulistano, a TV Gazeta pulava para a vice-liderança da audiência nas madrugadas de 1997.

Com picos de até 10% de share, o “Madrugada Sexy” exibia trechos de filmes pornôs, sexo caseiro, performances de nudismo e dicas de sadomasoquismo. Seus intervalos comerciais exibiam apenas chamadas para linhas eróticas, tarifadas minuto a minuto.

A péssima repercussão do programa, veiculado de segunda a sábado, não ajudou muito na continuidade da produção, que entre 18 e 24 de agosto daquele ano obteve 2 pontos de média, seu melhor desempenho.

Os programas mais vistos entre 18 e 24 de agosto de 1997

GLOBO
A Indomada – 49
Jornal Nacional – 41
Horário Político  – 40
Fantástico – 37
Globo Repórter – 36

Curiosidade: “A Indomada” foi apresentada como opção de reprise no canal Viva. Acabou derrotada por “Água Viva”, que estreia em setembro.

SBT
A Praça É Nossa – 24
Domingo Legal – 21
Topa Tudo por Dinheiro – 21
Tentação – 18
Telesena – 17

Curiosidade: “A Praça É Nossa” liderava a audiência constantemente na década de 1990, quando exibida aos sábados, faixa das 22h30.

MANCHETE
Mandacaru – 8
Márcia Peltier – 7
Na Rota do Crime – 6
Câmera Manchete – 5
Raul Gil – 5

Curiosidade: 1997 foi o último ano de respiro da Manchete. Um projeto de “retomada” traçado em 1998 afundou a emissora.

RECORD
Jornal da Record – 6
Troféu Ramon Carranza – 5
Cidade Alerta – 5
Amistoso – 5
Especial Sertanejo – 5

Curiosidade: O “Cidade Alerta” era apresentado por João Leite Neto em 1997. Ele foi o segundo apresentador do policialesco – Ney Gonçalves Dias abriu a contagem.

BAND
Futebol – 5
Cine Privé – 4
Domingo no Cinema – 3
Brasileirão – 3
Show do Esporte – 3

Curiosidade: A Band trabalhava com a lógica que o FX imprimiu em seus primeiros meses no Brasil: TV para homens. A grade era essencialmente masculina no horário nobre, o de maior apelo.

GAZETA
Cinema Nacional – 4
190 Urgente – 3
Jornal – 3
Sessão das Oito – 2
Madrugada Sexy – 2

Curiosidade: O “Madrugada Sexy” era exibido a partir das 1h30 da madrugada. A Globo liderava o horário com médias entre 8 e 10 pontos. O SBT perdia ou empatava. Record, Band, Manchete e Cultura marcavam menos de 1%.

O que você não deve assistir no fim de semana #9

Elenco de "Mamma Mia!". Nem os integrantes do ABBA aguentariam esse filme.

Elenco de “Mamma Mia!”. Nem os integrantes do ABBA aguentariam esse filme.

A TV aberta está cada vez mais presente em nossa lista semanal de programas de índio em HD.

 

Confira a lista, prepare o bloqueio no controle remoto e seja feliz (ou menos infeliz)

“Velozes e Furiosos 4”
Telecine Action, sexta, 23h45

Por que não assistir? Porque enquanto não pararmos de dar audiência, comprar DVD e ir ao cinema, NUNCA vão descontinuar essa franquia infeliz. O primeiro foi até legal, mas, sinceramente, já encheu o saco. Uma reprise de “Velocidade Máxima” cai muito melhor.

 

“Programa Raul Gil”
SBT, sábado, 14h15

Por que não assistir? O “seu” Raul é muito simpático e brincalhão, mas também é preguiçoso demais. O programa dele simplesmente não muda. É a brincadeira do banquinho, é a polêmica do chapéu, é a maratona de calouros. Nas última semanas, ele ressuscitou outra tradição maldita da nossa TV: as entrevistas com crianças.

 

“Compositores Unidos”
Canal Brasil, sábado, 21h30

Por que não assistir? Versão do “Sarau” de Chico Pinheiro com um terrível porém: é apresentado por Jorge Vercilo. Para quem não lembra (peço desde já perdão por fazê-lo recordar), Jorge Vercilo é o cantor de “Que nem maré”, música insuportável de 2002.

 

“Mamma Mia!”
Telecine Touch, domingo, 15h55

Por que não assistir? Defino “Mamma Mia!” como um “Glee” para adultos. Não se engane com as presenças de Meryl Streep e Pierce Brosnan nos créditos. Eles estão ali porque gostam de dinheiro. E do ABBA. Ou só do dinheiro.

 

“Os Impedidos”
Gazeta, domingo, 21h

Por que não assistir? É pouco comentado porque raramente dá mais de 0,5 de ibope. Trata-se de um programa de humor focado no esporte. A “sacadinha” do título diz muito sobre as piadas que os envolvidos no projeto conseguem desenvolver.