Globo mistura 7 de setembro com futebol para passar a maior vergonha do ano

A chamada preparada pela Globo para a divulgação do amistoso entre Brasil e Austrália atualizou as definições de amadorismo e vergonha alheia da TV brasileira.

A peça, disponível abaixo, começa com Dom Pedro I cochilando em um quadro.

Ele repousa tranquilamente até a edição da emissora liberar uma versão especial do hino nacional, gravada com um cavaquinho e uns batuques.

Segundos depois, nosso salvador luso é exposto ao grito de “gol” da azia oficial da Copa, Galvão Bueno.

O Brasil precisa acabar com o cavaquinho, os batuques e a azia.

Em seguida, algumas imagens de brasileiros fantasiados preenchem a tela. Um tem peruca verde. Um outro está enrolado na bandeira. Pelas expressões de contentamento, desconfio que os dois consigam colocar o dedo na ponta do nariz enquanto andam em linha reta.

No take seguinte, surge a reprise de um gol de Neymar, a deixa pensada para Dom Pedro cumprir a hercúlea missão de dublar o cacoete “éééééé”.

A ideia certamente pareceu ruim, mas dificilmente superará sua expectativa. Isso porque pintaram o rosto do monarca para destacar o esforço vocal.

Para encerrar, a tecnologia dos anos 1960 deu as mãos para a redação dos anos 1960.

15 segundos bastaram para a voz padrão da Globo anunciar as pérolas “futebol arte” e “cores vivas do Brasil”.

Imagine na Copa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s