Os 15 minutos de Marcelo Adnet

Marcelo Adnet não se encontrou na Globo. Pode levar 15 minutos. Ou  meses.

Marcelo Adnet não se encontrou na Globo. Pode levar 15 minutos. Ou meses.

Marcelo Adnet lançou ontem, seu novo projeto na Globo. No embalo dos 40 anos do “show da vida”, vai parodiar os clipes produzidos pelo programa, acrescendo letras contemporâneas. Em jogo, a possibilidade de mudar sua condição perante o público, muito bem resumida em entrevista concedida à colunista Keila Jimenez: “Antes (na MTV) eu era genial, agora sou vendido”.

Verdade seja dita, a primeira aparição do humorista na emissora não foi mesmo um primor. Ela aconteceu na série “O Dentista Mascarado”, bobagem sem pé nem cabeça assinada por Fernanda Young, a moça dos predicativos ilusórios.

Protagonista da produção, ele destoava dos atores que o cercavam. Não porque é mau profissional, mas pela diferença estrutural entre o novo e o antigo ofício. Acostumado aos esquetes rápidos do “Quinta Categoria”, Adnet foi empurrado, sem cerimônias, para um roteiro de quase 40 minutos. Faltou algo para carburá-lo.

Encerrada a temporada ficcional, foi a vez de acenar para o público do Fantástico, seu destino elementar. Durante a Copa das Confederações, criou brincadeiras, claro, sobre futebol. Não foi engraçado como o esperado, mas também não foi um ultraje, como alguns fãs defenderam.  Foi apenas… diferente.

Diferente. Assim podemos classificar o trabalho do humorista na Globo, por enquanto. Não tem a ver com “ser vendido”, mas sim com “estar deslocado”. Acostumado ao humor rápido, forrado de referências à cultura pop, agora ele se vê em um novo mercado. Continua a dialogar com pessoas de 15 a 34 anos pertencentes às classes A e B das capitais, o target padrão da MTV, mas também precisa conversar com as pessoas das classes C, D e E. E com os mais velhos. E com todas as regiões do país.

Marcelo Adnet vai precisar de bem mais que os 15 minutos que o lançaram ao sucesso para adequar seu estilo à diversificada audiência da Globo. Ele entende o ponto. A própria Globo entende o ponto. Falta apenas o público entender. Isso, claro, caso exista o interesse em entender. Afinal, em quinze minutos, outra novidade pode surgir. Melhor ou pior.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s