“Saramandaia” tem alma

Sergio Guizé: ator conseguiu se destacar até no insosso "Sessão de Terapia".

Sergio Guizé: ator conseguiu se destacar até no insosso “Sessão de Terapia”.

Livre adaptação da obra homônima de Dias Gomes, exibida pela mesma Rede Globo em 1976, “Saramandaia” suscita uma rara questão: por que as novelas não são sempre assim?

Ricardo Linhares, autor da produção, conseguiu popularizar o “realismo fantástico”, escola literária ainda desconhecida por boa parte dos brasileiros, sem vulgarizar ou depreciar o texto final.

Além da qualidade dos diálogos, contam a favor da novela a sonoridade do “saramandês”, o bom ritmo das cenas e a escolha das referências contemporâneas. Só algumas frases de efeito e as demonstrações de civismo dos manifestantes saramandenses pareceram fora de tom – no capítulo de estreia, pareceu até que os personagens anunciariam uma petição no Avaaz por “mudança”, esta palavra cada vez mais sem significado.

O elenco é outra preciosidade. É muito bom ver Lilia Cabral, Débora Bloch, Fernanda Montenegro, José Mayer, Renata Sorrah, Aracy Balabanian, Vera Holtz (uma pena a maquiagem tê-la deixado com a cara da Mamma Bruschetta), Tarcísio Meira e outros atores veteranos no ar. O grande achado, porém, é Sergio Guizé, ator novato convidado para interpretar o personagem principal da novela, transmitida de terça a sexta-feira.

O oposto dos demais atores de sua geração, que entregam logo no primeiro olhar o caráter, o credo e até a opção sexual de seus personagens, Guizé obriga o público a mergulhar fundo em sua cínica expressividade para liberar alguma pista de seu trabalho. Quem o observa na pele de João Gibão não reconhece um “mocinho” tradicional. Reconhece um homem simultaneamente triste, forte, covarde, apaixonado, sagaz e selvagem. Um ser ambíguo. Se a ambiguidade é o maior dom de um grande ator, ele já pode se considerar um grande ator.

“Saramandaia” é um território perdido no Brasil. Um território perdido na dramaturgia do Brasil. Vamos aproveitar esta breve epifania.

Anúncios

2 pensamentos sobre ““Saramandaia” tem alma

  1. Pingback: “Na Moral” não cola | >>TELEGUIADO

  2. Pingback: O Domingão do Faustão foi mais divertido do que o esperado | >>TELEGUIADO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s